Consumidor digital: como a jornada de compra está sendo afetada pelos micro-momentos?

Você sabia que no mundo atual o imediatismo e a instantaneidade mudaram a forma como as pessoas compram? Hoje, estamos constantemente conectados, utilizando o celular para fazer tudo: para localizar um restaurante próximo, checar a hora, olhar mensagens nos aplicativos, assistir vídeos, pesquisar conteúdos de interesse, entre outras ações.

De acordo com uma pesquisa disponibilizada, em 2018, pelo Tic Domicílios, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, o número de brasileiros que acessam a internet subiu de 67% para 70% da população, totalizando 126,9 milhões de pessoas conectadas. Sendo o celular o dispositivo mais utilizado para a conexão, representando 97% do total.

Tanto tempo conectado fez com que o perfil de compra do consumidor também se transformasse, pois qualquer produto ou serviço que ele deseja, irá normalmente pesquisar na internet, locais onde comprar e avaliações de outras pessoas acerca de sua experiência de compra. Então, você se pergunta: como eu faço para continuar atingindo o público? Nessa hora vem à tona uma questão crucial: enfocar nos micro-momentos de comportamento do consumidor.

Mas, o que são micro-momentos?
São os pequenos momentos da jornada de compra de um consumidor ao utilizar o celular. Em outras palavras, é a hora que você tem para atrair a atenção de alguém que quer informações acerca de um produto ou serviço da sua empresa, na web. Nesses micro-momentos, as organizações devem ficar atentas, pois a expectativa dos usuários e consumidores são mais altas e, por isso, é necessário entregar exatamente o que eles estão procurando.

A questão é: como você faz isso? Sua marca precisa primeiramente causar um impacto positivo no momento da pesquisa desse possível cliente. Assim, é importante que você analise em qual dos 4 micro-momentos o seu consumidor está. São eles: ‘eu quero saber’; ‘eu quero ir’; ‘eu quero fazer’; ou ‘eu quero comprar’. Ao percebê-los, você deve revisar suas estratégias de conteúdo para atender à experiência do usuário e adequá-la aos dispositivos móveis, otimizando a busca e relacionando a página de resposta do site, por exemplo, para não causar divergências, quando o consumidor acessar.

Uma pesquisa divulgada pelo Think With Google, comprova esses casos mostrando que 1 em cada 3 consumidores preferem consultar o smartphone dentro da própria loja que está pesquisando o produto, ao invés de pedir informações a um atendente. Ao todo, cerca de 74% consultam o telefone no momento da compra.

E como as empresas estão utilizando os micro-momentos?
Elas estão usando da estratégia omnichanel, ou seja, as empresas fazem uma integração dos dados do consumidor e da loja nos ambientes online e offline. Um exemplo seria a empresa oferecer através do aplicativo produtos parecidos com sua última compra, uma vez que ele já pesquisou na internet o que deseja comprar e não vai perguntar a um atendente sobre o produto. Agora todo mundo percorre o seu caminho na internet, então, criar uma estratégia nessa linha omnichanel pode facilitar a compra dos consumidores e gerar mais vendas para a empresa.

Micro-momentos na jornada de compra: a última Black Friday

Na época da Black Friday em 2019, por exemplo, desde o lançamento até o ano passado, a jornada do consumidor ficou mais diversa em virtude da tecnologia. Para atingir suas metas de vendas, as empresas entenderam que a temporada de vendas não se resume a um dia de ofertas.

Logo, as empresas aproveitaram o seu potencial para ser multicanal. E fizeram toda uma preparação da marca em divulgar os produtos na promoção, de forma que atingisse os consumidores no momento certo. Desta maneira, engajaram com o público, pois as pessoas que buscam produtos, mesmo na Black Friday, procuram praticidade, rapidez e conveniência. As empresas podem aproveitar esse momento para vender tanto nas lojas físicas quanto nas lojas online.


Além disso, uma dica é utilizar um upsell na hora da venda. Como? Pegar os dados do consumidor e os produtos que ele compra e oferecer ao consumidor um produto melhor, normalmente mais caro, do que ele se interessa inicialmente. Um exemplo foi a Amazon na última Black Friday. Ela utilizou do momento de pesquisa do comprador, o qual está procurando os preços dos produtos antes do período, para lançar promoções e descontos, atraindo a atenção do cliente e, consequentemente maior visibilidade da marca.

Tendências que vão auxiliar a jornada de compra do consumidor: assistentes de voz.

Outra coisa bem interessante que a última Black Friday trouxe: está inserindo as compras por assistentes de voz, como o Google Assistant e a Alexa, pertencente à Amazon. Estudos preveem que essa será uma nova forma de compra do consumidor digital daqui pra frente, uma vez que os usuários buscam facilidades o tempo todo na hora de comprar, e isso inclui a possibilidade de ter as mãos livres, uma das vantagens que os assistentes de voz trazem para o momento das compras.

Segundo um estudo de Wunderman Thompson Commerce, a compra de voz está se consolidando e poderá chegar a 10% de todo o comércio até 2022. Esses dados apontam como o áudio está retornando ao mercado, mas de forma diferente do rádio há alguns anos. Com a tecnologia ele é capaz de vender (audiomarketing), comprar (assistentes de voz) e educar as pessoas (podcasts).

Conseguiu perceber como a tecnologia está transformando o perfil do consumidor em vários micro-momentos?

Lembre-se, mesmo nos micro-momentos as expectativas dos consumidores são mais altas, então crie estratégias para surpreendê-lo, estimulando-o a fechar o negócio com você. Então, use a criatividade, engaje seu público, sobretudo no ponto de venda, arrisque, e crie novas experiências de marca.

Quer saber como incluir uma estratégia de marketing digital no seu negócio para atingir os consumidores em seus micro-momentos de compra? Entre em contato conosco e vamos conversar!

Leituras relacionadas:

Atraia e Fidelize Clientes Com Marketing Digital

Recommended Posts

Leave a Comment